b1

Festa do 2 de Julho retorna com trio de ferro eleitoral

Por Redação em 30/06/2022 às 11:09:14
A festa e o cortejo cívico em que se celebra a consolidação da separação política do Brasil de Portugal está de volta, dois anos após a suspensão da Covid-19.

A retomada do 2 de Julho acontecerá com a presença dos três candidatos que lideram as pesquisas de intenção de voto, faltando menos de 100 dias para as eleições presidenciais no país. 

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) confirmaram presença e são esperados na capital baiana neste sábado.

Bolsonaro não vai participar do tradicional cortejo da Lapinha até o Pelourinho. Segundo o pré-candidato ao governo da Bahia, João Roma (PL), o presidente estará na motociata que partirá do Farol da Barra e vai se deslocar até o Parque dos Ventos, na Boca do Rio. 

A presença de Lula no cortejo é uma dúvida. Presidente do PT na Bahia, Éden Valadares, argumenta que o ex-presidente quer estar na festa, mas há um receio de que sua participação inviabilize o desfile. O certo é que Lula, ao lado de Geraldo Alckmin (PSB), estará em um ato na Arena Fonte Nova, às 10h30. “Esperamos ter entre 15 e 20 mil pessoas”, disse Valadares.

Antes de ser presidente da República, Lula também marcava presença nos festejos da Independência do Brasil na Bahia. Em 1994, desfilou pelas ruas da capital baiana ao lado do ex-governador Waldir Pires (1926-2018), e do ex-deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB), que o PT apoiaria na eleição para governador da Bahia daquele ano.

Já Ciro Gomes confirmou, sim, presença no cortejo. A informação foi confirmada pelo presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça Júnior.

Bolsonaro, Lula e Ciro vão disputar no 2 de Julho a atenção dos 10 milhões de eleitores baianos. A Bahia é um dos principais redutos eleitorais do ex-presidente, e, na avaliação de aliados de Bolsonaro, retirar a maior quantidade possível de votos de Lula em estados do Nordeste é considerado decisivo para a reeleição.

Popularidade

Bolsonaro obteve 23% dos votos da Bahia na eleição de 2018. Os correligionários acreditam que pode haver uma ampliação desse número em função do Auxílio Brasil e se houver uma melhora da economia até outubro. Já Lula surfa na enorme popularidade no estado e na força do governo da Bahia, há 16 anos comandada pelo PT.

Segundo a sondagem de opinião, divulgada em maio, Lula tem 63% das intenções de votos. Bolsonaro tem 17%, e o ex-ministro Ciro Gomes aparece com 5%. A margem de erro é de 2,9% para mais ou para menos.

Fonte: Metro1

Comunicar erro
b2

Comentários

b3